Estima-se que uma pessoa produz, em média, 450kg de lixo por ano no Brasil! De acordo com a ONU a humanidade produz anualmente 2 bilhões de toneladas de resíduos no mundo.

Porque devemos evitar os descartáveis?

Guardanapo de papel

Se uma família de 4 pessoas janta em casa todos os dias e cada uma usa 1 guardanapo por refeição, são 1460 guardanapos de papel por ano. Para produzir 1 kg de papel, 540 LITROS de água são necessários. Além disso, para 1 tonelada, são usadas de 2 a 3 toneladas de madeira.

Os guardanapos de papel são descartados depois de alguns segundos de uso. Para produzi-lo, muita matéria-prima é utilizada, da água até a celulose (extraída de árvores!). Para produzir 1 kg de papel virgem, 540 LITROS de água são necessários. A indústria do papel é uma das que mais usam os recursos hídricos e é a quinta que consome mais energia.

O problema dos guardanapos de papel não é a sua matéria-prima, mas o seu objetivo: papeis engordurados são considerados contaminados pro processo de reciclagem.

Absorventes descartáveis

Estima-se que a mulher faz uso de cerca de 24 absorventes descartáveis em cada ciclo menstrual, e de dez mil a 15 mil da puberdade até a menopausa. Como no Brasil não existe reciclagem para esse tipo de resíduo, esses absorventes acabam indo parar em lixões e aterros sanitários, causando um problema ambiental.

Em três anos, cada mulher utiliza 855 absorventes descartáveis. Essa é a média! Pode ser mais ou menos. Para o cálculo leva-se em conta um fluxo de 4 dias e o uso de 6 absorventes por dia, conforme indicam os ginecologistas.

Se cada absorvente custa em média 65 centavos, em três anos você gasta cerca de R$555,75

Dica: E=em três anos com o Kit de 5 absorventes da Regouga você vai economizar R$456,75 e 12kg de lixo a menos.

Sacola plástica

Entre 500 bilhões e 1 trilhão de sacolas plásticas são consumidas em todo o mundo anualmente. No Brasil, cerca de 1,5 milhão de sacolinhas são distribuídas por hora! A sacola plástica leva de 100 a 400 anos para sua decomposição no meio ambiente.

Capsulas de Café

Pesquisadoras do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) compararam os resíduos gerados pelos filtros de papel e as cápsulas de café disponíveis no mercado e concluíram: no Brasil, tornar um hábito tomar um cafezinho de cápsula pode ser até 14 vezes mais prejudicial ao meio ambiente do que ‘passá-lo’ no coador de papel.

“Consideramos as embalagens das cápsulas, feitas de alumínio e de plástico, e os coadores, constituídos por 100% fibra de celulose. Um brasileiro descartaria por ano cerca de 2,6 kg de plástico e alumínio com as cápsulas para uso individual, contra apenas 183 g de papel no coador para ‘passar’ até 10 cafezinhos”, aponta Cláudia Teixeira, pesquisadora e chefe do Centro de Tecnologias Geoambientais do IPT.

Plástico Filme

Devido aos componentes que o fazem ficar flexível, ele se torna um plástico difícil de reciclar e, assim como muitos outros resíduos de plástico, vai parar em aterros sanitários demorando anos para se decompor e o pior, muitas vezes chegam nos oceanos, matando animais indefesos que confundem pedaços de plástico com comida. 

Algodão

O algodão é uma fibra cujo cultivo é o que mais demanda o uso de substâncias tóxicas. Os números estão em 24% de todos os inseticidas e 11% de todos os pesticidas, impactando o solo e a água.

Sachê de chá

Para que os saquinhos fiquem branquinho do jeito que todos encontram nas prateleiras dos supermercados, é necessário que eles recebam uma dose de cloro. Em contato com a água quente ele acaba modificando o sabor do chá, trazendo diversas impurezas que são desnecessárias para o processo de preparo.

Além disso, as melhores folhas são escolhidas para serem comercializadas a granel, já que os entendedores de chá são exigentes com relação à qualidade do que usam no preparo. Sendo assim, as piores folhas acabam entrando nos saquinhos de chá, deixando de oferecer todo o potencial que uma infusão preparada com uma planta saudável e em perfeito estado pode proporcionar.

 

Como produzir menos lixo?

Prefira produtos que podem ser reutilizados muitas vezes, são uma excelente opção para quem deseja se comprometer com a geração de menos lixo.

No Atelier da Regouga produzimos algumas alternativas, tudo feito de forma ética, responsável e consciente em Palhoça - SC. Os nossos produtos são feitos com materiais 100% algodão que podem ser compostados no fim da sua vida útil, completando assim um ciclo saudável sem prejudicar o meio ambiente.

Monte seu Kit Menos Lixo e ganhe 15% de desconto nas compras acima de 5 itens